avesdeportugal.info
© avesdeportugal.info - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por CiberAjuda.com
Petinha-das-árvores
Anthus trivialis
O espectacular voo nupcial em “pára-quedas” constitui, sem dúvida, a faceta mais interessante da petinha-
das-árvores.
Abundância e calendário
Como nidificante, a petinha-das-árvores tem uma distribuição
restrita ao extremo norte do país, onde pode ser localmente comum
nos andares superiores das serras. Durante a passagem
migratória, pode ocorrer em qualquer zona do país, sendo
particularmente frequente junto à faixa costeira, embora raramente
surja em números elevados. Esta petinha é estival e pode ser vista
em Portugal entre finais de Março e princípios de Outubro.
Onde observar

As terras altas no norte são o local ideal para observar esta petinha.

Entre Douro e Minhopode ser observada nas zonas mais elevadas da serra da Peneda.

Trás-os-Montestem uma distribuição ampla e pode ser observada nas principais
serras da região: Gerês, Larouco, Coroa e Montesinho.

Lisboa e vale do Tejoobserva-se durante a passagem migratória no cabo Espichel e no
estuário do Tejo.

Algarverelativamente comum durante a passagem migratória, pode ser vista com
regularidade na ria de Alvor e no cabo de São Vicente.
Sabe quando chegam as primeiras
petinhas-das-árvores?
Veja as datas
aqui
Identificação
Do mesmo tamanho que a petinha-dos-prados, à qual se assemelha nos padrões de plumagem e no tom
rosado das patas. Distingue-se sobretudo pelos tons mais amarelados e menos esverdeados, bem como
nas vocalizações e no seu hábito de pousar em pontos altos, como árvores ou fios telefónicos (embora a
petinha-dos-prados o faça ocasionalmente). O calendário de ocorrência também é útil, já que a
petinha-dos-prados é invernante e a petinha-das-árvores é estival, mas há alguma sobreposição nas
épocas de migração.
Fatbirder's Top 1000 Birding Websites