avesdeportugal.info
© avesdeportugal.info - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por CiberAjuda.com
Garça-boieira
Bubulcus ibis
A garça-boieira é uma fiel acompanhante do gado bovino,
podendo ser vista com frequência nos campos, procurando
alimento entre aqueles animais.

Identificação
É uma garça de média dimensão, com a plumagem quase
totalmente branca, mas com manchas alaranjadas no dorso e na
coroa, sobretudo durante a época de reprodução. O bico é
amarelo, tornando-se alaranjado na Primavera. As patas são
pretas, mas também se tornam alaranjadas na época de criação.
Abundância e calendário
Esta garça pode ser vista em Portugal
durante todo o ano. É geralmente
bastante numerosa e não é raro encontrar
bandos de várias centenas de aves
juntas. Esta é a mais terrestre de todas as
garças, surgindo muitas vezes longe de
água, associada ao gado bovino, equino e
ovino ou acompanhando as máquinas
agrícolas.
Durante a época dos ninhos ocorre
principalmente a sul do Tejo e na Beira
Baixa, observando-se as maiores
concentrações nas zonas das colónias,
mas a partir do final do Verão aparece
também com bastante frequência na
Beira Litoral e, por vezes, no norte do país.
Onde observar

A sul do Tejo, a garça-boieira pode ser observada com facilidade um pouco por todo o território.

Entre Douro e Minhomuito rara, observa-se ocasionalmente na cidade do Porto.

Litoral centrofora da época de nidificação aparece regularmente na lagoa de Óbidos,
na zona de São Martinho do Porto, em Peniche, no Baixo Mondego e junto às lagoas de
Quiaios.

Beira interiorocorre com regularidade na zona de Castelo Branco e junto à albufeira da
Marateca, sendo excepcional a sua ocorrência no resto da região.

Lisboa e Vale do Tejo - é frequente no estuário do Tejo e no vizinho paul da Barroca. Mais
para o interior, pode ser vista facilmente no paul do Boquilobo e na zona de Coruche. Fora
da época de cria observa-se em Lisboa, no Parque do Tejo e na várzea de Loures.

Alentejocomum e bem distribuída, é fácil de observar no estuário do Sado, na lagoa de
Santo André, na lagoa dos Patos e na região de Elvas. Ocorre igualmente em Mourão e
junto à vizinha albufeira de Alqueva, bem como na zona de Nisa e no cabo Sardão. No
Inverno observam-se por vezes grandes bandos no aterro sanitário de Beja.

Algarvecomum nas terras baixas do litoral, é frequente na ria de Alvor, na lagoa dos
Salgados e nos campos de golfe de Vilamoura. Também se observa na reserva de Castro
Marim. Existe uma importante colónia na Ponta da Piedade.
Fatbirder's Top 1000 Birding Websites