avesdeportugal.info
© avesdeportugal.info - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por CiberAjuda.com
Calhandrinha-comum
Calandrella brachydactyla
Quando canta, esta pequena cotovia voa por vezes a uma altura considerável e assim descobrir uma
calhandrinha em voo pode constituir um verdadeiro desafio, mesmo para ornitólogos experimentados.
Identificação
Pequena cotovia de aspecto “apardalado”: a plumagem é castanha sem manchas nas partes inferiores, o
bico é espesso e não tem qualquer poupa. Apresenta uma pequena mancha escura, pouco visível, em cada
um dos lados do peito.

Abundância e calendário
A calhandrinha-comum distribui-se de norte a sul do território, embora de uma forma geral seja pouco
abundante. Pode ser encontrada em terrenos abertos sem árvores, sejam eles cultivados ou não. É uma
espécie migradora, que chega em finais de Março e parte em Setembro. No final do Verão forma por vezes
bandos com muitas dezenas de indivíduos.
Onde observar

Ocorre geralmente em densidades baixas, mas nalguns locais é razoavelmente frequente.

Trás-os-Montespode ser vista no Douro Internacional.

Beira interiora zona de Vilar Formoso e o Tejo Internacional são dois locais onde a
calhandrinha pode ser vista com regularidade.

Lisboa e vale do Tejoobserva-se nas lezírias da Ponta da Erva (estuário do Tejo) e no
cabo Espichel.

Alentejoas planícies de Castro Verde são um dos melhores locais do Alentejo para
procurar a calhandrinha; outros locais onde a espécie ocorre incluem a planície de Évora,
a zona de Alpalhão e o cabo Sardão.

Algarveo cabo de São Vicente, a ria de Alvor e o sapal de Castro Marim são alguns dos
locais onde esta cotovia pode ser observada.
Sabe quando chegam
as primeiras calhandrinhas?
Veja as datas
aqui
Fatbirder's Top 1000 Birding Websites