avesdeportugal.info
© avesdeportugal.info - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por CiberAjuda.com
Verdilhão
Carduelis chloris
Tal como os restantes fringilideos, também o verdilhão apresenta uma coloração vistosa e chamativa. No
entanto, é o seu canto que mais chama a atenção.
Identificação
O macho do verdilhão apresenta um bico grosso, quase tão grosso como o do bico-grossudo. Distingue-se
pela tonalidade geral esverdeada, com as primárias amarelas e ponta das primárias escuras. A cauda
bifurcada apresenta os lados amarelos. As fêmeas apresentam cores mais esbatidas que macho.
Onde observar

O verdilhão está associado a zonas agrícolas, montados, zonas abertas com bosquetes e
também parques e jardins urbanos, sendo nestes habitats onde o verdilhão pode ser observado
a menores distâncias.
Entre Douro e Minhocomum nesta região, observa-se em diversos locais como o
estuário do Minho, a Veiga da Areosa e o vale do Lima.

Trás-os-Montesespécie que pode ser facilmente observada em locais como Miranda
do Douro, as serras de Montesinho e da Coroa e a albufeira do Azibo, ocorrendo também
no baixo Sabor, em Barca d’Alva e na serra do Gerês.

Litoral centro trata-se de uma ave abundante nesta região, podendo ser observada na
ria de Aveiro, no Pinhal de Mira, na zona da lagoa da Vela, nas serras de Aire e Candeeiros
e também junto à lagoa de Óbidos.

Beira interioralguns dos locais de observação desta espécie são o Tejo Internacional e
a zona do Sabugal.

Lisboa e vale do Tejobastante comum nesta região, pode ser observada com facilidade
no estuário do Tejo, na serra da Arrábida, na lagoa de Albufeira, na várzea de Loures, no
paul do Boquilobo e na serra de Sintra, sobretudo perto de zonas agricultadas. Também é
observado em jardins públicos da cidade de Lisboa.

Alentejo na metade norte desta região, é comum em locais como Alpalhão, a albufeira
de Montargil, a ribeira do Divor e a barragem da Póvoa. Na metade sul, pode ser
observado no estuário do Sado, na lagoa de Santo André e na albufeira de Odivelas.

Algarveesta ave pode ser facilmente observada em locais como a serra de Monchique,
a Quinta do Lago, o Ludo, a ria de Alvor, Vilamoura e, aquando da passagem outonal,
junto ao cabo de Sao Vicente.
Abundância e calendário
Espécie abundante em algumas regiões, estando bem distribuída
de norte a sul do território. Pode ser observada durante todo o ano,
existindo bandos de dimensão apreciável durante o Inverno,
sobretudo em zonas agricultadas.
Fatbirder's Top 1000 Birding Websites