avesdeportugal.info
© avesdeportugal.info - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por CiberAjuda.com
Bico-grossudo
Coccothraustes coccothraustes
Este curioso granívoro, também conhecido pelo nome de trinca-pinhões, tem um aspecto robusto mas é
uma ave surpreendentemente tímida e discreta, que passa facilmente despercebida. Pode permanecer
imóvel durante longos minutos a poucos metros do observador e muitas vezes são as suas subtis
vocalizações que denunciam a sua presença.
Identificação
O bico muito forte, que dá o nome à espécie, é a característica mais marcante do bico-grossudo, contudo
este pormenor nem sempre é o mais fácil de ver.
A plumagem é alaranjada, especialmente na cabeça, sendo a do macho com cores mais intensas que a da
fêmea. Nota-se também a existência de uma risca alar branca.
Quando a ave é vista em voo, notam-se a cauda relativamente curta e a risca branca nas asas.

Abundância e calendário
O bico-grossudo não é uma ave muito abundante o que, aliado à sua timidez, acentuam a impressão de
escassez. No entanto, em certas zonas do território (nomeadamente no nordeste do país e no vale do Sado)
a espécie é razoavelmente comum, embora raramente se observem grandes bandos.
Embora possa realizar alguns movimentos, é uma espécie sobretudo residente e pode ser observado em
Portugal durante todo o ano. Durante o Inverno aparece por vezes em certas zonas junto à costa,
nomeadamente no Algarve.
Onde observar

As melhores zonas para ver o bico-grossudo situam-se no interior norte e no Alentejo.

Entre Douro e Minho –  muito raro nesta região

Trás-os-Montes –  a região de Miranda do Douro é, sem dúvida, a melhor para procurar o
bico-grossudo.

Litoral Centro –  raro nesta região, não se conhecem locais de ocorrência regular.

Beira interior - a espécie ocorre sobretudo junto à raia, podendo observar-se, por exemplo,
na zona de Vilar Formoso, na zona do Sabugal e no Tejo Internacional.

Lisboa e Vale do Tejo o melhor local para observar esta ave granívora parece ser a Serra
da Arrábida, onde localmente é comum. Também é conhecida a sua ocorrência na zona de
Abrantes, na cidade de Tomar e no paul do Boquilobo.

Alentejo No Alto Alentejo, destacam-se a zona da Barragem da Póvoa, onde a espécie é
regular nos carvalhais, e a região de Marvão. Quanto ao Baixo Alentejo, refira-se o estuário
do Sado (particularmente a zona da Herdade do Pinheiro), onde o bico-grossudo pode ser
visto com regularidade. Mais para o interior, é de assinalar a Barragem de Odivelas, a
Ribeira do Divor e ainda a zona de Barrancos.

Algarve – pode ser visto nos vales da zona mais ocidental, por exemplo Bordeira e
Odeceixe.
Fatbirder's Top 1000 Birding Websites