avesdeportugal.info
© avesdeportugal.info - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por CiberAjuda.com
Cuco-canoro
Cuculus canorus
O canto do cuco é talvez o mais conhecido de todos os que se podem ouvir no nosso território e anuncia a
chegada da Primavera.
Abundância e calendário
O cuco-canoro é abundante e bem distribuído pelo território
continental, mas parece ser especialmente numeroso no nordeste do
país (Beira Alta e Trás-os-Montes) Ocorre sobretudo em zonas
florestadas, perto de galerias rípicolas, nas imediações de pauis,
montados, bosques, evitando as zonas de altitude, os matos densos
e as zonas fortemente urbanizadas. A sua presença no nosso
território é exclusivamente estival, podendo ser observado sobretudo
entre Março e Julho.
Identificação
O cuco-canoro é difícil de observar, sendo muito mais facilmente
localizável pelo seu canto. Algo semelhante nas formas e dimensões
ao gavião, possui a cabeça e pescoço cinzentos, donde sobressai o
olho, orlado de amarelo. O peito e o abdómen são barrados e com
fundo branco, sendo o dorso também cinzento como a cabeça. Este
padrão cromático torna esta uma espécie de difícil detecção nas
penumbras dos ambientes florestais que frequenta. Algumas fêmeas
possuem uma muito característica tonalidade arruivada, a que se
chama «fase hepática». Esta é, no entanto, bastante rara.
Fêmea de cuco da rara «fase hepática»,
com a sua plumagem avermelhada
Sabe quando chegam
os primeiros cucos-canoros?
Veja as datas
aqui
Onde observar

A facilidade de observação do cuco-canoro é maior nas regiões do interior norte e centro, devido à
maior abundância da espécie nessas zonas.

Trás-os-Montesos cucos podem ser observados facilmente na zona de Miranda do
Douro e na serra da Coroa.

Litoral centro - pode ser observado na serra de Sicó e na serra de Aire.

Beira interior observa-se no planalto de Almeida/Vilar Formoso e na região de Celorico
da Beira. Também ocorre na albufeira de Vilar e nas serras da Estrela e da Gardunha.

Lisboa e Vale do Tejopouco abundante nesta região, encontra-se na zona de Pancas
(estuário do Tejo) e na serra da Arrábida.

Alentejo pode ser visto junto à barragem da Póvoa, na zona de Alpalhão, nos montados
de Arraiolos e da ribeira do Divor, no estuário do Sado e nos montados de Barrancos.

Algarveo melhor local para procurar esta espécie na época reprodutora é a serra do
Caldeirão; durante as passagens também aparece junto à costa.
Fatbirder's Top 1000 Birding Websites