avesdeportugal.info
© avesdeportugal.info - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por CiberAjuda.com
Cia
Emberiza cia
Esta escrevedeira apresenta um padrão na cabeça extremamente apelativo, dos mais facilmente
identificáveis pelo observador.
Identificação
Fácil de identificar pelo característico padrão riscado da cabeça, possuindo listras escuras em forma de
tridente na zona facial, que contrastam com o tom cinzento-azulado. As partes inferiores são ocres e o dorso
castanho claro e listado. O seu pio assemelha-se ao ar a escoar de um furo, por vezes quase imperceptível.
Onde observar

A sua distribuição assenta sobretudo na metade norte do território e nas zonas serranas
algarvias, estando praticamente ausente da faixa litoral.

Entre Douro e Minhoa serra da Peneda é o melhor local para ver esta espécie.

Trás-os-Montespode ser vista no Douro Internacional, nomeadamente em Miranda do
Douro e em Barca d'Alva, bem como nas serras de Montesinho, da Coroa, do Larouco e
do Gerês.

Litoral centro praticamente ausente desta região, pode por vezes ser observada na
serra da Boa Viagem junto ao cabo Mondego.

Beira interiorabundante em alguns locais desta região, a sua detecção é mais fácil em
locais como o Tejo Internacional, a zona do Sabugal, a serra da Estrela, a serra da
Gardunha e a região de Vilar Formoso. Observa-se igualmente junto à barragem de Santa
Luzia.

Alentejoescassa e localizada nesta região, pode ser vista sobretudo nas zonas mais
próximas da fronteira: Barrancos, Mértola e Marvão.

Algarvefacilmente observável nas serras de Monchique e do Caldeirão, também ocorre
no Espinhaço do Cão e na Rocha da Pena.
Abundância e calendário
Espécie comum, sobretudo nas regiões a norte do Tejo e,
sobretudo, no interior, associada a zonas de matos com
formações rochosas e solo nu. Tratando-se de um passeriforme
residente, pode ser avistada em qualquer altura do ano.
Fatbirder's Top 1000 Birding Websites