avesdeportugal.info
© avesdeportugal.info - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por CiberAjuda.com
Felosa-poliglota
Hippolais polyglotta
São extraordinárias as combinações vocais que esta espécie consegue produzir, tornando o seu canto
numa panóplia de sons das mais variadas na nossa avifauna.
Abundância e calendário
Relativamente comum ao longo do território, encontra-se bem
distribuída de norte a sul, podendo ser localmente abundante.
Esta é uma espécie estival, permanecendo no nosso território
entre meados de Abril e Setembro, sendo os melhores
meses de observação os de Maio e Junho.
Onde observar

Entre Douro e Minhoo melhor local de observação nesta região situa-se na serra de
Arga. A espécie também pode ser vista no estuário do Minho.

Trás-os-Montesna zona de Miranda do Douro, está é uma espécie relativamente
abundante e onde vale a pena procurá-la.

Litoral centro trata-se de uma espécie pouco abundante nesta zona, podendo ser
observada em locais como a zona de Estarreja, os pinhais de Mira, a zona de Pombal, a
serra de Alvaiázere e o paul da Madriz.

Beira interiorcomo locais indicados para a observação da felosa-poliglota temos a
zona do Sabugal, a serra da Gardunha, o Tejo Internacional e ainda as albufeiras de Santa
Maria de Aguiar e da Toulica.

Lisboa e vale do Tejoa serra da Arrábida encontra-se entre os melhores locais de
observação da espécie, assim como o estuário do Tejo na zona de Pancas.

Alentejoocorre praticamente em toda a região, com excepção dos terrenos mais
abertos, sendo aconselhável a sua observação em locais como a ribeira do Divor,
Arraiolos, Castelo de Vide e Mértola.

Algarveespécie particularmente comum na serra do Caldeirão, assim como em zonas
de barrocal como a Fonte da Benémola. Ocorre também na ria de Alvor e a serra de
Espinhaço do Cão. Durante a passagem migratória, os melhores locais são Sagres e o
Ludo.
Sabe quando chegam
as primeiras felosas-poliglotas?
Veja as datas
aqui
Identificação
Felosa rechonchuda, de partes superiores cinzento-esverdeadas, e partes inferiores amareladas, bico
bicolor, mais pálido na mandíbula inferior, e patas acastanhadas. Possui ainda uma pequena lista pálida
entre o olho e o bico. A forma do bico, mais largo e robusto, e a dimensão corporal, permitem separar esta
felosa da
felosa-comum e da felosa-ibérica, às quias se assemelha em termos de coloração.
Fatbirder's Top 1000 Birding Websites