avesdeportugal.info
© avesdeportugal.info - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por CiberAjuda.com
Maçarico-real
Numenius arquata
Identificação
O maçarico-real é uma limícola de grande tamanho, saltando à vista as enormes dimensões do seu bico
encurvado e fino. O corpo é todo barrado e acastanhado, podendo ser facilmente confundido com o seu
congénere
maçarico-galego. Distingue-se sobretudo pelas maiores dimensões, pelo bico
proporcionalmente mais longo, pela lista superciliar menos marcada e pelo menor contraste entre o padrão
das asas e o abdómen. Quando em voo, as diferenças de dimensão são mais facilmente perceptíveis,
assim como a forma da mancha branca no uropígio, que é maior no maçarico-real.
Abundância e calendário
É um migrador de passagem e invernante pouco comum, cujos
efectivos se concentram principalmente nos grandes estuários,
onde pode ser localmente numeroso, e noutras pequenas zonas
húmidas junto à orla costeira. A melhor época de observação incide
nos meses de Setembro a Novembro, podendo ainda ser
encontrado durante a migração pré-nupcial, entre Abril e Maio. Nas
zonas onde inverna está presente de Outubro a Março.
Onde observar

Este maçarico observa-se sobretudo nas grandes zonas húmidas costeiras.

Entre Douro e Minho - o estuário do Douro é um local de ocorrência regular desta espécie.

Litoral Centro – o maçarico-real ocorre na ria de Aveiro e no estuário do Mondego.
Ocasionalmente também pode ser visto na lagoa de Óbidos.

Lisboa e Vale do Tejoo estuário do Tejo é um dos melhores do país para observar esta
espécie; entre os bons locais de observação, refiram-se as lezírias da Ponta da Erva, as
salinas do Samouco, o sapal de Corroios e o sítio das Hortas.

Alentejono estuário do Sado encontram-se algumas das maiores concentrações desta
espécie, que também ocorre em pequenos números na lagoa de Santo André, durante as
épocas de passagem.

Algarvepara além da ria Formosa, onde existem as melhores possibilidades de
observação do maçarico-real, a ria de Alvor e a reserva de Castro Marim constituem boas
opções.
Proporcionalmente, esta é a ave com o maior bico da nossa avifauna. Este é usado para procurar pequenos
invertebrados, que encontra enterrados no lodo.
Fatbirder's Top 1000 Birding Websites