avesdeportugal.info
© avesdeportugal.info - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por CiberAjuda.com
Goraz ou Garça-nocturna
Nycticorax nycticorax
Esta garça de hábitos crepusculares e nocturnos é frequentemente avistada ao fim do dia, quando voa para
as suas zonas de alimentação. Passa grande parte do dia empoleirada nas árvores, passando por isso
facilmente despercebida.
Identificação
É uma garça de dimensão intermédia. O seu pescoço curto confere-lhe um ar atarracado. As asas e o
barrete preto contrastam com o dorso cinzento e com o ventre esbranquiçado. As patas são amarelas e os
olhos são vermelhos. Os juvenis são malhados de castanho e também têm as patas amarelas.

Abundância e calendário
Actualmente o goraz é uma espécie muito escassa em Portugal, com uma distribuição muito fragmentada.
O litoral centro e o vale do Tejo, onde se conhecem algumas colónias, constituem as suas principais áreas
de ocorrência. Nidifica colonialmente em árvores, nas imediações de zonas húmidas, em associação com
outras espécies de garças.
É uma espécie estival, que está presente no país sobretudo de Abril a Setembro. Ocasionalmente
observa-se durante o Inverno.
Onde observar

O goraz tem uma distribuição muito localizada e raramente é visto fora dos seus locais habituais
de ocorrência.

Litoral Centro –  Os pauis do Baixo Mondego, que foram colonizados há alguns anos e
actualmente contam com alguns casais nidificantes, são o melhor local para observar o
goraz na região centro.

Lisboa e Vale do Tejoé a principal zona de ocorrência desta espécie em Portugal, que
tem colónias no paul do Boquilobo e na zona de Escaroupim. Esta garça aparece também
frequentemente na cidade de Tomar, desconhecendo-se contudo a proveniência das
aves. Observa-se também na cidade de Lisboa, tratando-se neste caso de indivíduos
oriundos do Jardim Zoológico, onde nidificam em liberdade. Ocasionalmente tem sido
vista no sítio das Hortas, junto ao estuário do Tejo, durante o Inverno.

AlentejoRecentemente colonizou a albufeira do Alqueva. Para além desta área não se
conhecem locais de ocorrência regular, mas a espécie aparece esporadicamente no
estuário do Sado.

Algarvenesta região o goraz é muito escasso e pode ser observado sobretudo em
passagem migratória, junto às principais zonas húmidas da região. A ria Formosa, onde
já nidificou no passado, parece ser o local mais favorável para ver esta espécie.
Sabe quando chegam
os primeiros gorazes?
Veja as datas
aqui
Fatbirder's Top 1000 Birding Websites