avesdeportugal.info
© avesdeportugal.info - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por CiberAjuda.com
Roquinho
ou Painho da Madeira
Oceanodroma castro
Identificação
As duas espécies deste género são as maiores de entre o grupo dos painhos que ocorrem regularmente
nos mares de Portugal Continental. Tal como é salientado para os restantes painhos, a distinção entre
estas duas espécies envolve-se de um grau de dificuldade acrescido. Basicamente, a menor dimensão das
asas, a quase ausência de manchas pálidas na parte superior das mesmas, a cauda mais quadrada e a
maior largura da banda branca uropigial, estas são as características que permitem distinguir o roquinho do
painho-de-cauda-forcada. No entanto, é preciso ter em atenção que é bastante complicado de observá-las a
partir de terra, dado o diminuto tamanho destas espécies.

Abundância e calendário
O roquinho é raro junto a Portugal Continental. Existe uma pequena população reprodutora nos Farilhões
(perto da
Berlenga), sendo esta uma população de Inverno, pelo que a melhor época para a observação
desta espécie na zona se situa entre Novembro e Março.
Extremamente difícil de observar, esta é uma espécie oceânica que apenas esporadicamente se aproxima
de terra.
Onde observar

Esta espécie é considerada uma raridade fora do arquipélago das Berlengas, sendo escassas
as observações efectuadas a partir da costa continental.

Litoral centro esta espécie já foi registada durante a travessia Peniche-Berlengas.

Lisboa e Vale do Tejoo cabo Raso reúne as melhores possibilidades de observação
nesta região.

Algarveespécie anteriormente registada frente ao cabo de São Vicente.
Fatbirder's Top 1000 Birding Websites