avesdeportugal.info
© avesdeportugal.info - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por CiberAjuda.com
Chasco-cinzento
ou Chasco-do-monte
Oenanthe oenanthe
Identificação
O macho adulto tem o dorso cinzento, a máscara preta e a cauda
branca com um característico T preto. A fêmea adulta e o macho
em plumagem de Outono são acastanhados, mas o característico
T preto no final da cauda branca facilita a identificação.

Abundância e calendário
Este chasco é um visitante estival às terras altas do norte e centro
do território, mas nidifica quase unicamente acima da cota dos 800
metros. Os primeiros chascos chegam geralmente às zonas de
reprodução no início de Abril e estão presentes até ao final do
Verão. Nestas zonas de criação, o chasco-cinzento é geralmente
uma espécie pouco abundante (excepto nas zonas mais altas da
Serra da Estrela, onde é muito comum).
Adicionalmente, este pequeno turdídeo ocorre como migrador de
passagem em quase todo o país, ocorrendo então nas terras
baixas junto à costa e também no interior sul, principalmente de
meados de Agosto até princípios de Novembro.
Como migrador de passagem a sua abundância é muito variável,
mas pode ser numeroso em certos dias dos meses de Setembro e
Outubro. É especialmente abundante em descampados.
Sabe quando chegam
os primeiros chascos-cinzentos?
Veja as datas
aqui
O chasco-cinzento é um dos migradores de passagem mais conhecidos. Contudo, vale a pena procurar os
machos nupciais nas zonas de reprodução, para poder observar as cores da sua plumagem de Verão.
Onde observar

Os machos em plumagem nupcial podem ser observados apenas nas zonas de reprodução.
Quando em passagem migratória, este chasco aparece por todo o território.

Entre Douro e Minho - durante a passagem migratória outonal observa-se com
regularidade no estuário do Douro.

Trás-os-MontesA serra do Marão, a serra do Gerês, a serra do Larouco, a serra da
Coroa e a zona de Miranda do Douro. são alguns dois locais para ver esta espécie.

Beira interior - O melhor local é, sem dúvida, o planalto central da Serra da Estrela, onde a
espécie é muito comum. Outros locais onde a espécie nidifica e pode ser observada com
regularidade incluem: o planalto de Vilar Formoso e a região do Sabugal.

Lisboa e Vale do Tejo Algumas das zonas onde é mais comum e fácil de observar são
o estuário do Tejo (lezirias da Ponta da Erva) e o Cabo Espichel.

Alentejo Observa-se no estuário do Sado e ocasionalmente nas regiões do interior.

AlgarveDurante a passagem migratória outonal, o chasco-cinzento pode ser visto com
facilidade na Ria de Alvor e no Cabo de São Vicente.
Fatbirder's Top 1000 Birding Websites