avesdeportugal.info
© avesdeportugal.info - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por CiberAjuda.com
Estrelinha-de-cabeça-listada
Regulus ignicapilla
Identificação
Espécie reconhecível pelas suas pequenas dimensões, dorso esverdeado e pela coroa amarelada e lista
branca por cima dos olhos orlada por uma listra preta bastante visível. Pode ser confundida com a sua
congénere
estrelinha-de-poupa, da qual se distingue pela listra branca referida, e pela maior extensão da
coroa.

Abundância e calendário
Localmente pode ser abundante, sendo comum na metade norte do território continental, concretamente, a
norte do sistema montanhoso Montejunto-Estrela. É uma espécie residente, mas conta com um importante
reforço populacional durante o Inverno, de aves migradoras provenientes do Norte da Europa.
É um dos mais pequenos e coloridos passeriformes da nossa fauna.
Onde observar

Pode ser encontrada onde haja matas, bosques, bosquetes, parques e jardins, especialmente
se existirem coníferas. É particularmente comum nas serras do norte do país.

Entre Douro e Minhoobserva-se com regularidade na serra da Peneda e na serra do
Gerês, mas também pode ser encontrada em zonas florestadas mesmo ao nível do mar,
por exemplo no pinhal do Camarido (estuário do Minho) e na veiga de São Simão.

Trás-os-Montesa serra do Larouco, a serra de Montesinho e a serra da Nogueira são
bons locais para procurar a estrelinha-de-cabeça-listada.

Litoral centro –  ocorre no pinhal de Leiria, na zona do paul da Madriz e noutros pinhais da
região.

Beira interior a serra da Estrela, onde a espécie é particularmente comum, é um dos
melhores locais da região para procurar esta minúscula ave. Outros locais onde pode ser
observada são a albufeira de Vilar, a serra da Gardunha e os pinhais junto à barragem de
Santa Luzia.

Lisboa e Vale do Tejopode observar-se na serra de Sintra, onde é muito comum, bem
como nos espaços verdes das cidades de Tomar e Lisboa. Ocorre em menor número na
serra da Arrábida, na serra de Montejunto e no parque do cabeço de Montachique.

Alentejo ocorre principalmente no Inverno, podendo observar-se com relativa facilidade
em Castelo de Vide, no estuário do Sado e na zona de Barrancos.

Algarve invernante frequente em Monchique e também nalgumas zonas costeiras como
a ria de Alvor.
Fatbirder's Top 1000 Birding Websites