avesdeportugal.info
© avesdeportugal.info - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por CiberAjuda.com
Cabo de São Vicente
Visita:
O farol do
cabo de São Vicente tem geralmente mais turistas que aves, no entanto este local é um ponto
privilegiado para observação de aves marinhas, especialmente de manhã cedo. Consoante a época do ano,
é possivel observar aqui
cagarras, gansos-patolas, patos-pretos, moleiros e tordas-mergulheiras. O corvo-
marinho-de-crista, que nidifica nas falésias, pode ser visto a voar junto aos rochedos. Nas imediações do
parque de estacionamento ocorrem geralmente bandos de
gralhas-de-nuca-cinzenta, que pousam muitas
vezes nos postes ou nos cabos aéreos. A partir de Novembro, as escarpas junto ao farol são um local de
ocorrência regular da rara
ferreirinha-alpina e no Inverno a zona é frequentada pela andorinha-das-rochas.

O marco geodésico da
Cabranosa, conhecido entre os observadores de aves pelo nome de “P1”
(designação adoptada durante as sucessivas campanhas de observação de aves planadoras), é um local
privilegiado para observação de aves terrestres durante a passagem migratória outonal. Para aqui chegar
percorre-se o caminho de terra ao longo da “sebe” e no final desta vira-se à direita, subindo a colina até ao
marco geodésico. É talvez o local de Portugal onde é mais fácil observar o
bútio-vespeiro, especialmente
durante o mês de Setembro ou início de Outubro, sendo também regular a
águia-calçada, a águia-cobreira,
a
cegonha-preta e outras espécies de aves planadoras. Em finais de Outubro ou início de Novembro é
frequente surgirem aqui bandos de
grifos.

O
Vale Santo, situado alguns quilómetros a norte do Cabo, é frequentado regularmente por gralhas-de-bico-
vermelho, que aqui vêm alimentar-se. No Outono, este é um bom local para observação de passeriformes
migradores, como o
chasco-cinzento ou a sombria e é um dos poucos locais do país onde o borrelho-ruivo
surge com regularidade.
Este importante cabo é um dos acidentes geográficos mais significativos
de Portugal Continental. É aqui que a costa portuguesa inflecte de sul
para oeste. É um local pedregoso, situado junto ao mar sobre falésias
calcárias. A maior parte da zona encontra-se desarborizada, embora
algumas plantações de pinheiros quebrem a monotonia da paisagem.
Quando as condições meteorológicas são favoráveis, este é um local
privilegiado para a observação de aves em migração, especialmente no
Outono.
Melhor época: Setembro a Dezembro

Distrito: Faro
Concelho: Vila do Bispo
Onde fica: no extremo sudoeste do território continental português, 30 km a oeste de Lagos e 6 km a oeste
de Sagres. A partir de Lagos, segue-se pela N125 até Vila do Bispo e depois pela N268 até Sagres e por fim
para oeste mais 6 km em direcção ao cabo de São Vicente.


Caso pretenda conhecer outros locais para observar aves nesta região, sugerimos:
Fatbirder's Top 1000 Birding Websites