avesdeportugal.info
© avesdeportugal.info - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por CiberAjuda.com
Paul de Tornada
Melhor época: Melhor época: todo o ano (Inverno para aves aquáticas invernantes, Primavera para aves de
caniçal e final do Verão para migradores de passagem)

Distrito: Leiria
Concelho Caldas da Rainha
Onde fica: Cerca de 3 km a norte da cidade das Caldas da Rainha. O acesso é feito pela auto-estrada A8 até
ao km 85 seguindo depois para norte pela N8 que atravessa a Tornada. A meio da localidade, uma pequena
rua para a esquerda (devidamene sinalizada) conduz ao centro de recepção, onde é possível estacionar e
prosseguir a pé até ao paul.


Caso pretenda conhecer outros locais para observar aves nesta região, sugerimos:
A partir do Centro Ecológico obtém-se uma boa perspectiva sobre o paul
Situado sobre o leito do rio Tornada, este paul é a principal zona
húmida de água doce da região oeste, sendo também um dos mais
sítios importantes desta região para aves de caniçal. Estando bem
servido de acessos, este é um local relativamente fácil de encontrar.
Para além do paul propriamente dito, existe aqui um Centro Ecológico
e Educativo (gerido pelas associações PATO e GEOTA), onde se
desenvolvem actividades de educação ambiental.
Visita:
O paul estende-se ao longo de mais de um quilómetro, no sentido norte sul. Embora não haja acessos ao
interior do paul, é possível observar o paul e as suas aves a partir dos trilhos que existem do seu lado
nascente, sendo o acesso feito a partir do Centro Ecológico e Educativo situado na aldeia de
Tornada.
Junto ao Centro existe uma pequena eira circular, a partir de onde é possível obter uma vista sobre o paul. A
partir daqui, prossegue-se a pé ao longo de cerca de 100 metros, até chegar à margem do paul, onde vale a
pena fazer uma paragem para observar o plano de água por entre as manchas de vegetação emergente
(caniços). Aqui é possível observar diversas espécies de aves aquáticas, nomeadamente ralídeos (
galinha-
d’água, galeirão e o raro caimão), patos (marrequinha e pato-real) e corvos-marinhos-de-faces-brancas. Na
Primavera os caniçais são frequentados por diversas espécies de passeriformes (
rouxinol-pequeno-dos-
caniços, rouxinol-grande-dos-caniços e felosa-unicolor) e também pela discreta garça-vermelha. As aves de
rapina também marcam presença no local. Para além da vulgar
águia-d’asa-redonda, não é raro ver aqui
algum
tartaranhão-ruivo-dos-pauis a caçar sobre o caniçal.

A partir deste ponto pode prosseguir-se para a esquerda, por um pequeno trilho que segue para sul,
paralelo ao paul. Este trilho é bordejado por silvados e salgueiros, onde é possível ver e ouvir diversos
pesseriformes insectívoros, como a
carriça, o chapim-rabilongo, o rouxinol-bravo, a toutinegra-de-cabeça-
preta, a toutinegra-de-barrete-preto e, no Inverno, a felosa-comum.

Do lado ocidental do paul, a localidade mais próxima é
Reguengo da Parada. Por este lado não existe um
acesso directo ao paul com acesso a automóveis, mas quem estiver disposto a caminhar um pouco
conseguirá obter uma perspectiva sobre a zona. Aqui predominam os terrenos agrícolas, sendo possível
encontrar aves próprias deste habitat, como o
peneireiro-vulgar, o cartaxo, a fuinha-dos-juncos, o pintarroxo
e o
trigueirão.
As zonas de caniçal são apreciadas por diversas espécies de aves aquáticas
Fatbirder's Top 1000 Birding Websites