avesdeportugal.info
© avesdeportugal.info - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por CiberAjuda.com
Rola-brava
Streptopelia turtur
Identificação
Do mesmo tamanho que uma rola-turca, caracteriza-se pela plumagem mais escura e menos uniforme,
especialmente no dorso e nas asas, distinguindo-se o seu padrão malhado. A barra branca da cauda é
mais estreita que a daquela espécie e no pescoço tem um conjunto de riscas pretas e brancas, que apenas
se vê a pequena distância.
Abundância e calendário
Outrora extremamente abundante, a rola-brava vem
experimentando uma tendência regressiva desde há várias
décadas e é hoje pouco comum na maior parte do território a sul do
Tejo; a norte é mais comum, particularmente no nordeste. Tem
uma distribuição ampla mas ocorre geralmente em densidades
baixas no sul do país. É uma ave migradora, que chega geralmente
em Abril e parte em Setembro (neste último mês observam-se, por
vezes, bandos de migradores).
Onde observar

A província de Trás-os-Montes é, sem dúvida, a melhor região para observar esta rola.

Entre Douro e Minho – pode ser observada no estuário do Minho e na veiga de São Simão.

Trás-os-Montes – muito comum em toda a região, pode ser vista com facilidade na serra
da Coroa e em Miranda do Douro. Também ocorre na zona de Barca d'Alva.

Litoral centro – ocorre principalmente em zonas de pinhal, podendo ser observada no
pinhal de Mira e no pinhal de Leiria. Também se observa na zona de Estarreja-Salreu.

Beira interior – as melhores zonas para observar a rola-brava situam-se na zona do
chamado “Pinhal Interior” (Sertã), na região de Viseu e também na zona do Sabugal. A
espécie tambem pode ser vista no Tejo Internacional e em Celorico da Beira.

Lisboa e Vale do Tejo – os melhores locais de observação durante a época reprodutora
encontram-se na serra da Arrábida e zonas envolventes; durante a passagem migratória
também se observa no cabo Espichel.

Alentejo – pouco abundante na maior parte do Alto Alentejo; no Baixo Alentejo é mais fácil
de observar na margem esquerda do Guadiana (região de Mértola e Barrancos).

Algarve – pouco comum como nidificante, observa-se junto à lagoa das Dunas Douradas
e na região de Alcoutim; durante a passagem migratória outonal, estas rolas aparecem
nas ilhas da ria Formosa, na ria de Alvor e no cabo de São Vicente.
Sabe quando chegam
as primeiras rolas-bravas?
Veja as datas
aqui
Tal como a chegada das andorinhas e o canto do cuco, o arrulhar da rola-brava também marca o início da
Primavera. Infelizmente, é um som que se ouve cada vez menos, pois esta espécie tem vindo a rarear em
diversas zonas do país.
Fatbirder's Top 1000 Birding Websites