avesdeportugal.info
© avesdeportugal.info - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por CiberAjuda.com
Maçarico-bastardo
Tringa glareola
De todas as limícolas que ocorrem regularmente em Portugal, o maçarico-bastardo é, certamente, uma das
menos conhecidas. Para isso contribuem a sua escassez e o facto de não ser muito fácil de identificar.
Abundância e calendário
Muitos guias de campo assinalam o maçarico-bastardo como
sendo raro em Portugal, mas esta espécia surge regularmente
durante a passagem migratória. Pode assim ser observado
principalmente em Março e Abril e novamente em Agosto e
Setembro, surgindo por vezes em pequenos bandos. Também
pode ser observado no período de invernada, embora nesta época
seja claramente mais escasso. É uma espécie associada às
grandes zonas húmidas do litoral, embora evite lodos estuarinos e
prefira os locais de águas paradas, como arrozais e açudes.
Sabe quando chegam
os primeiros maçaricos-bastardos?
Veja as datas
aqui
Onde observar

As zonas húmidas costeiras são as mais favoráveis à observação desta espéciae.

Lisboa e Vale do Tejo os arrozais da Ponta da Erva (estuário do Tejo) são um local onde
o maçarico-bastardo é visto regularmente durante a passagem migratória.

Alentejono estuário do Sado este maçarico pode ser observado durante as passagens.
Mais para sul, observa-se igualmente na lagoa de Santo André enquanto que, no interior
alentejano, a espécie pode por vezes ser vista nos arrozais da lagoa dos Patos.

Algarve a Ria de Alvor é um local de ocorrência regular,
Identificação
O maçarico-bastardo é uma pequena limícola do mesmo tamanho que o maçarico-bique-bique, como o
qual pode facilmente ser confundido. Distingue-se desta espécie sobretudo pela parte inferior das asas
mais clara, pelos tons mais claros da plumagem, pelas pintas maiores sobre as asas e pelas suas
vocalizações diferentes.
Fatbirder's Top 1000 Birding Websites