avesdeportugal.info
© avesdeportugal.info - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por CiberAjuda.com
Poupa
Upupa epops
Abundância e calendário
Esta é uma espécie abundante e com área de distribuição
ampla, podendo ser encontrada sobretudo em habitats
florestais pouco densos, nomeadamente montados de
sobro e azinho, carvalhais, e em pinhais, assim como nas
imediações de campos agrícolas. Na metade sul do
território, pode ser encontrada durante todo o ano, sendo
no entanto menos abundante no Inverno. Na metade norte,
ocorre principalmente entre Março e Setembro, podendo
ser vista ocasionalmente no Inverno, em zonas de clima
mais ameno.
Onde observar

A poupa é uma espécie comum que pode ser observada de norte a sul do país. Os melhores
locais para a procurar são zonas com habitat florestal ou misto de florestal e agrícola,

Entre Douro e Minhopouco abundante nesta região, pode ser vista junto aos estuários
do Minho e do Cávado, sobretudo nas manchas florestais associadas a estes locais.
Também pode ser observada na zona de Guimarães.

Trás-os-Montesno nordeste do país, as poupas são fáceis de encontrar nas serras de
Montesinho e da Coroa e na região de Miranda do Douro.

Litoral centroé facilmente observada no pinhal de Mira, no baixo Mondego, na zona de
Estarreja-Salreu, na serra de Aire, no paul de Tornada junto à lagoa de Óbidos.

Beira interiorpode ser vista com facilidade nos planaltos de Almeida e Vilar Formoso ,
na região de Celorico da Beira, no Tejo Internacional e junto à albufeira da Marateca.

Lisboa e Vale do Tejoespécie pouco comum nesta região, podendo ser vista nos
montados do estuário do Tejo, nomeadamente em Pancas, e nos montados da zona de
Coruche.

Alentejono Alentejo esta ave é comum em quase todo o lado, desde as zonas de
Castelo de Vide e Nisa e da Barragem da Póvoa, no norte, passando pelas zonas de
Cabeção e Arraiolos, no centro, até às planícies de Castro Verde e a zona de Mértola, no
sul. No litoral, ocorre no estuário do Sado e na lagoa de Santo André, assim como junto ao
cabo Sardão.

Algarvea poupa é fácil de encontrar na serra do Caldeirão e junto ao litoral, como na ria
de Alvor e na Quinta do Lago. No cabo de São Vicente é regular durante as passagens
migratórias.
A sua poupa tão característica fazem desta ave uma das espécies mais emblemáticas da nossa fauna.
Identificação
Inconfundível, com o seu característico padrão preto e branco nas asas, e a cabeça e pescoço ocres. No
entanto, a particularidade morfológica mais óbvia desta ave é a sua crista (poupa) pronunciada, orlada por
pontas pretas, que, quando levantada, se assemelha a um leque. Emite uma vocalização extremamente fácil
de ser identificada, um pouco semelhante ao cuco.
Fatbirder's Top 1000 Birding Websites