avesdeportugal.info
© avesdeportugal.info - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por CiberAjuda.com
Abibe
Vanellus vanellus
Identificação
Esta é uma das espécies de mais fácil identificação da nossa avifauna, sobretudo quando em plumagem
de adulto. O seu característico penacho comprido, mais longo durante a Primavera e o Verão, o padrão
escuro (dorso) e claro (abdómen e peito), as patas algo compridas e as manchas brancas faciais permitem
distingui-lo facilmente das restantes limícolas. No dorso, apresenta uma tonalidade esverdeada com
reflexos, que perdem vivacidade na plumagem de Inverno. Quando em fuga, emite vocalizações
extremamente características, parecidos a lamentos.
Abundância e calendário
O abibe é abundante durante o Inverno na metade sul do país. A melhor época de observação centra-se nos
meses de Outono e Inverno, sobretudo entre Outubro e Fevereiro. Na Primavera, e dado ser uma espécie
rara como reprodutora, os seus números caem bastante. Ocorre sobretudo junto a zonas húmidas, prados
húmidos, pastagens e zonas lavradas, estando ausente de zonas montanhosas ou densamente
florestadas. Pode ocorrer em bandos de algumas centenas, por vezes em associação com a
tarambola-dourada. No restante do ano, o abibe torna-se mais raro. Trata-se de uma espécie mais
frequente a sul que a norte.
Onde observar

Litoral Centro –  ocorre sobretudo nos arrozais do Baixo Mondego, podendo também ser
visto nas lagoas de Quiaios, na zona do paul da Madriz e junto à lagoa de Óbidos.

Beira interior - pouco comum nesta região; pode ser visto com regularidade junto à
albufeira da Marateca; ocasionalmente observa-se na zona de Seia e na campina de
Idanha.

Lisboa e Vale do Tejoesta espécie é frequente nos Arrozais da Giganta (Ponta da Erva),
na zona de Pancas, no paul da Barroca, no Vale de Santarém e no paul do Boquilobo,
podendo ainda ocorrer em lezírias e campos lavrados ao longo do vale do Tejo. Ocorre
tambem localmente nos terrenos agrícolas da serra de Montejunto e na lagoa de Albufeira.

Alentejobandos de grande dimensão podem ser vistos na Comporta, nos arrozais de
Alcácer do Sal/estuário do Sado, na planície de Évora, na zona de Castro Verde, na lagoa
dos Patos, em São Cristóvão/Cabrela, e na albufeira do Caia. Mais para norte é também
bastante comum na zona de Nisa e nas imediações da barragem da Póvoa.

Algarvepode ser visto nas terras baixas junto à faixa costeira, por exemplo na ria de
Alvor ou no Cabo de São Vicente. Também ocorre na reserva de Castro Marim.
O abibe é uma das aves mais emblemáticas da nossa avifauna invernante, com as suas vocalizações
características, e a sua distintiva poupa e o padrão colorido da plumagem.
Fatbirder's Top 1000 Birding Websites